Fiscalização de Atividades Urbanas – FAU – Natal/RN

Extraído do Portal do Município do Recife.

Numa ação conjunta com o CVA, a Seda realizou o tratamento de saúde, castração, microchipagem e adoção de todos os cachorros deixados para trás pela antiga tutora, que acumulou os animais em situação extrema de maus tratos.

A Secretaria Executiva de Direitos dos Animais do Recife (Seda), informa que o imóvel da Encruzilhada que abrigava os cachorros acumulados indevidamente foi devolvida ao dono sem nenhum animal. Ao todo, eram 137 cães, que viviam em condições de maus tratos numa casa na Avenida Norte e, como a tutora dos cães e inquilina do imóvel estava há anos sem pagar aluguel, o proprietário da casa entrou na Justiça pedindo reintegração de posse.

Ao desocupar o imóvel, o dono encontrou os animais bastante doentes, famintos e alguns chegaram a desenvolver canibalismo canino por conta das circunstâncias a que eram submetidos e longos períodos sem serem alimentados. Através da Promotoria de Meio Ambiente, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) tornou público o caso e convocou a PCR para que tomasse as medidas cabíveis em termos de cuidado e destino dos cães.

Em 25 de março foi dado um prazo de 90 dias para que a Seda e o Centro de Vigilância Animal (CVA) intercedessem no caso. Assim, os animais foram catalogados e separados por sexo, idade e de acordo com as doenças ou suspeita de enfermidades para que não fossem disseminadas ainda mais. A partir de então, os cães receberam atendimento clínico, foram vacinados, microchipados e castrados um a um pelas equipes da Seda em parceria com o CVA – que ficou responsável pelo transporte dos cães para o órgão, em Peixinhos, onde os procedimentos eram realizados.

Durante os 90 dias a PCR manteve na casa um veterinário de plantão para acompanhamento minucioso dos pós-operatórios e controle das doenças. À medida que foram sendo tratados e castrados, a Seda realizou três eventos de adoção e ampla divulgação com apelo na imprensa e mídias sociais, e os animais foram sendo adotados.

Todo o processo contou com protetores de animais voluntários que se sensibilizaram com o caso e prestaram apoio nos cuidados e eventos de adoção paralelos. A Seda preserva todas as fichas de adoção assinadas pelo novos tutores e a PCR entregou o imóvel no prazo determinado. Apenas quatro cães não foram adotados e seriam encaminhados ao CVA, mas uma protetora preferiu ficar com eles até que sejam encaminhados para o próximo evento de adoção, ainda sem data prevista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: