Fiscalização de Atividades Urbanas – FAU – Natal/RN

As ações de monitoramento e combate ao Aedes aegypti desenvolvidas pelo Município do Natal, norteadas pelo Vigiadengue, já começam a surtir efeito. Nas três primeiras semanas de janeiro de 2016, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) registrou 133 casos notificados de dengue, o que corresponde a uma redução de 79,41%, se comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram notificados 646 casos da doença. No entanto, a SMS continuará intensificando o combate ao vetor de doenças como a dengue, zika e chikungunya, nas áreas consideradas mais críticas e pede que a população continue fazendo a sua parte, evitando os criadouros do mosquito dentro dos domicílios.

Na quarta-feira (27.01), o Gabinete de Gerenciamento de Crise de Combate ao Aedes aegypti se reuniu no Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) da Secretaria Municipal de Saúde de Natal para discutir e avaliar as ações que estão sendo realizadas nos Bairros Mãe Luiza e Potengi, bem como apresentar os dados mais atualizados da dengue em Natal.

O boletim epidemiológico aponta que até a 3ª semana já foram notificados 133 casos de dengue, com destaque para os Distritos Sanitários Norte II, com 67 casos notificados, e o Leste, com 33. O Chefe do Centro do Controle de Zoonoses, Alessandre Medeiros, ressalta que apesar do início deste ano em Natal, ter chovido mais do que o ano passado, e estar circulando, possivelmente, três tipos de vírus da dengue (DEN-1, DEN-2 e DEN-4), zika e chikungunya, a cidade de Natal conseguiu reduzir no primeiro mês do ano o número de casos em 79,41 %, se comparado ao mesmo período do ano passado.

“Isso já é o resultado do trabalho que estamos desenvolvendo desde o final do ano passado, quando começamos a implantar o Vigiadengue, a nova metodologia de monitoramento e combate ao Aedes aegypti. Estamos animados com os resultados alcançados em Igapó e Nossa Senhora da Apresentação. Isso mostra que estamos no caminho certo. Mas não significa que vamos relaxar, pelo contrário, vamos intensificar para que continuemos com a tendência de queda, principalmente naquelas áreas mais críticas identificadas pelo Vigiadengue”, ressaltou Alessandre Medeiros.

No Distrito Sanitário Leste, Mãe Luiza está recebendo as ações da força-tarefa de combate ao vetor por apresentar grande densidade vetorial e por já apresentar 12 casos este ano. Já no Distrito Sanitário Norte II, apesar dos 67 casos já notificados, percebe-se uma tendência de queda nas notificações da dengue, embora ainda haja uma grande densidade vetorial na região. Igapó, que estava em situação crítica, apresentou só um caso notificado da doença e está em queda há cinco semanas. Em Nossa Senhora da Apresentação, foram 42 casos notificados, mas com uma tendência de queda registrada pela segunda semana consecutiva. O Distrito Sanitário Oeste tem preocupado a SMS pela alta densidade vetorial.

Extraído do Portal do Município do Natal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: