Fiscalização de Atividades Urbanas – FAU – Natal/RN

A Arquidiocese de Natal fará a abertura oficial da Campanha da Fraternidade 2017 domingo (05.03) em três locais e cada um representa um dos Vicariatos Territoriais da Arquidiocese. O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte foi o escolhido para receber fiéis do Vicariato Episcopal Urbano composto pelas paróquias de Natal, Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz. O tema deste ano “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema: “Cultivar e guardar a criação (Gn 2, 15)” tem tudo a ver com o Parque da Cidade, que é uma Unidade de Conservação e tem como objetivo principal a preservação da natureza.

De acordo com o Padre Robério Camilo da Silva, coordenador de campanha da arquidiocese, a programação será iniciada às 14h30, com acolhida das caravanas das paróquias, apresentações teatrais e uma reflexão sobre os biomas, feita pela Professora Magda Guilhermina, da UFRN.  Às 16h deve ser celebrada uma missa, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, marcando o encerramento da programação. O evento acontecerá no pátio, ao pé da torre (mirante).

O objetivo da campanha deste ano é alertar as pessoas para o cuidado com a criação, de modo especial com os biomas brasileiros: a Mata Atlântica, a Amazônia, o Cerrado, o Pantanal, a Caatinga e o Pampa. Para o Arcebispo Metropolitano de Natal, o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte está ligado diretamente ao tema, pela preservação e por conter espécies nativas da Mata Atlântica e da Caatinga, biomas que fazem parte da campanha.

O problema não está na natureza, está no homem e a conscientização para a preservação dos biomas que estão desaparecendo é um dos objetivos da CF. “A população precisa conhecer aquele espaço [Parque da Cidade], que preserva a natureza e é importante para a cidade. Se abrir o vidro do carro e jogar o lixo pela janela, está afetando a natureza. O homem estraga a criação”, observa Dom Jaime Vieira da Rocha.

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte é uma Unidade de Conservação, inserida na Zona de Proteção Ambiental 01, com uma extensão de 136 hectares de mata preservada com biomas de Mata Atlântica e Caatinga. De acordo com o levantamento florístico feito recentemente por um grupo de especialistas da UFRN, a vegetação nativa ocupa 52% da ZPA 01, onde o Parque da Cidade está inserido. Além da preservação da flora e da fauna, que oferecem qualidade de vida aos moradores, abaixo das suas dunas está localizado o Aquífero Barreiras, responsável por grande parte do abastecimento de água na cidade de Natal.

“A CNBB acertou em cheio quando escolheu esse tema da Campanha da Fraternidade, porque a atuação junto às paróquias e comunidades, vai fazer com que as pessoas tenham mais consciência da importância da preservação. E o homem precisa entender que ele é parte integrante do meio ambiente, do Planeta Terra e precisa cuidar, porque a natureza é vida. E o Parque da Cidade tem uma importância enorme para dar qualidade de vida aos natalenses e visitantes. Por isso, a importância de ser preservado”, alerta o Gestor do Parque da Cidade, Carlos da Hora.

Extraído do Portal da Municipalidade do Natal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: