Fiscalização de Atividades Urbanas – FAU – Natal/RN

Lendo a notícia sobre o corte na produtividade dos Fiscais da Prefeitura de Santa Rita, PB, tenho a sensação que a onda de moralização nacional uniformizou o discurso dos novos Prefeitos.

A sequência midiática é discurso de austeridade + faxina urbana + visitas inesperadas nas unidades da Prefeitura.

Um mês depois da posse, o de sempre: trem da alegria dos comissionados e sabotagem na #Fiscalização.

É inacreditável a marra dos que partem pra cima dos pretensos “privilégios” da categoria dos Fiscais.

Tudo incomoda: a liberdade no ir e vir às repartições, o barulho que Fiscais fazem quando estão juntos, o ponto flexível (ah, o ponto, isto merecia uma matéria exclusiva), a produtividade… veem só o que bebemos, os tombos não têm testemunhas.

E não adianta argumentar sobre os nossos riscos diários, que trabalhamos expostos a toda sorte de adversidades e intempéries, que (em geral) não ganhamos horas extras pelo trabalho noturno, que Fiscal é Fiscal 24 horas (mesmo quando não está em serviço).

Isto de sermos obrigados a justificar e defender nossos “privilégios” é uma novela, com capítulos novos em cada gestão que chega. Seria tão mais simples, se nossos detratores passassem nos concursos para Fiscal.

Para a leitura de vocês, transcrevo a íntegra da nota:

Quanto à produtividade dos fiscais de obras e finanças (TAF) cumpre-nos esclarecer que a legislação estabelece critérios objetivos para avaliação da produtividade de cada um dos servidores.

Esta avaliação segue critérios objetivos e regulamentados através de decreto, no qual constam especificamente a pontuação atribuída a cada atividade individualizada do servidor.

A produtividade (TAF), dentre outras, vinha sendo distribuída indistintamente a todos os servidores, caracterizando indiretamente aumento salarial.

A Secretaria de Administração comunicou formalmente ao prefeito Emerson Panta tais aparentes distorções e, por conseguinte, adotou as medidas determinadas pelo chefe da edilidade.

A austeridade é primado que se impõe, principalmente, diante da situação da Prefeitura Municipal de Santa Rita, conhecida por todos nós. A observância à Lei garante a certas categorias algumas vantagens. Mas, por coerência, também impõe deveres e critérios que igualmente devem ser observados.

A Secretaria de Administração está preparada para o recebimento das demandas e disposto ao diálogo com todos os servidores e secretarias.

Extraído do Portal Fiscal de Posturas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: