Fiscalização de Atividades Urbanas – FAU – Natal/RN

Arquivo para a categoria ‘Educação Ambiental’

Natal|RN – Projeto Horta nas Escolas será lançado nesta quinta-feira

Foto: Manoel Barbosa

Dentro da programação da Semana do Meio Ambiente, a Prefeitura do Natal inaugurou hoje, (08.06), o Projeto Horta nas Escolas, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (SME) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (SEMURB). A primeira a ser contemplada foi a Escola Municipal Professora Palmira de Souza, localizada na Rua Volta Redonda, S/N, Conjunto Santa Catarina, Potengi

O projeto tem objetivo de envolver as unidades de ensino da Rede Municipal de Natal com a comunidade, por meio da produção de espécies frutíferas e hortaliças, beneficiando desta maneira os alunos e a comunidade escolar.

Outro objetivo importante é fortalecer a melhoria nutricional da merenda escolar, que é acompanhada por uma equipe de profissionais de nutrição da SME, além de possibilitar aos alunos toda compreensão do processo de cultivo e manutenção das verduras, legumes e frutas de maneira saudável e orgânica.

Inicialmente o projeto vai acontecer em quatro unidades de ensino, sendo uma em cada região administrativa da cidade. Na Zona Norte o projeto vai acontecer na Escola Municipal Professora Palmira de Souza, que atende 510 alunos do 1º ao 9º do Ensino Fundamental. As outras unidades nesse primeiro módulo que irão receber o projeto são as seguintes: Zona Leste: CMEI Amor de Mãe (183 crianças matriculadas), Zona Oeste: Escola Municipal Professora Maria Cristino Osório Tavares (654 alunos matriculados) e Zona Sul: Escola Municipal Professor Ascendino de Almeida (690 alunos matriculados).

Nos canteiros instalados nas unidades serão cultivados coentro, cebolinha-verde, alface, couve-manteiga, rúcula, rabanete, salsinha, hortelã-folha-miúda, capim-santo e manjericão-orelha-de-rato, berinjela, banana, batata-doce, pimentão verde, inhame-são-tomé, quiabo, abóbora, maxixe, tomate-cereja, melancia e mamão.

Nessa parceria, a Secretaria Municipal de Educação vai oferecer os insumos e equipamentos necessários ao cultivo e manutenção das hortas e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo vai fornecer toda estrutura técnica e orientação para que os professores, alunos e comunidade escolar possam preservar e manter o funcionamento do projeto.

Extraído do Portal da Municipalidade do Natal.

Natal|RN – Educação ambiental “ganha vida” com visitas das escolas ao Parque da Cidade

Itamar Ciríaco

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte recebe aproximadamente 300 escolas por ano. Na Semana do Meio Ambiente, esse número é potencializado para acompanhar a programação intensa de educação ambiental no local. Este ano não está sendo diferente. Na quinta-feira (08.06), alunos da Escola Municipal Terezinha Paulino, do Parque dos Coqueiros no Bairro Nossa Senhora da Apresentação, complementaram suas atividades de sala com uma visita à área de proteção ambiental do Município.

Segundo a Professora de Geografia, Ana Beatriz, o trabalho de educação ambiental começou já há algumas semanas na escola. As turmas do oitavo ano, que foram ao Parque, já realizaram diversos trabalhos sobre o tema, com destaque para a produção de paródias de músicas atuais, que passaram a possuir letras alusivas à preservação do Meio Ambiente.

“É uma grande experiência. Eles adoram e estão maravilhados com essa visita ao Parque da Cidade. Acho que nenhum deles tinham vindo aqui antes e estão encantados. Ações como essa são importantes, porque trazemos da teoria para a prática os conceitos de preservação ambiental e temas como a geodiversidade de Natal e a questão do Meio Ambiente da cidade, que estamos trabalhando em sala de aula”, explicou a Professora, que contou, na visita, com a colaboração de outros dois docentes, ambos cursando o mestrado.

Além da visitação ao Parque, os 48 alunos das duas turmas da Escola Terezinha Paulino puderam assistir à peça teatral “Água Limitada”, da CAERN, encenada com mamulengos, pelo artista Eraldo Lins, que se apresenta há 25 anos, tendo conquistado prêmios nacionais e internacionais. A apresentação, que faz parte da programação da Semana do Meio Ambiente da Prefeitura de Natal, alertou sobre a necessidade de economia da água e durou 25 minutos, encantando os alunos.

Um dos mais empolgados e participativos era o aluno da 8ª A, Jhonatan Karl. Ele revelou que nunca tinha estado no Parque da Cidade e disse que pretendia voltar mais vezes. “É tudo muito legal. Estamos vendo aqui coisas que só vemos no ambiente da escola”, comentou o estudante, que também assistiu aos colegas de classe cantarem parte das paródias produzidas em sala. “Vi muitos talentos aqui, sigam em frente que vocês chegarão lá”, comentou o artista Eraldo Lins.

De acordo com a Coordenadora de Educação Ambiental do Parque da Cidade, Jamila Lorena, a unidade de conservação está de braços abertos para receber as caravanas com estudantes. “Atendemos a todos e fazemos isso de forma personalizada. Primeiro a escola entra em contato com nosso setor de agendamento. Depois, com os dados sobre idade, quantidade de alunos, entre outros, nós elaboramos um plano de trabalho que é entregue à escola. Assim, garantimos, por exemplo, que crianças muito pequenas possam participar de ações voltadas exatamente para aquele público e que as maiores possam ter atividades próprias para aquele perfil”, explicou.

Os agendamentos podem ser feitos de segunda à sexta-feira, pelo telefone 3232-3207, no horário de funcionamento do Parque. “Pedimos apenas que haja uma antecedência para que possamos planejar tudo da melhor forma”, conclui a Coordenadora.

Extraído do Portal da Municipalidade do Natal.

Teresina|PI – Secretária de Urbanismo de São Paulo ministra palestra em Teresina

Ela apresentou as experiências usadas em São Paulo e as que podem ser implementadas em Teresina.

Secretária de Urbanismo de São Paulo ministra palestra em Teresina
Créditos: Ascom/Semplan

O segundo dia do Fórum Teresina Participativa começou com a palestra “Novos instrumentos da política urbana e a participação do setor privado”, ministrada pela Secretária Municipal de Urbanismo de Licenciamento de São Paulo, Heloísa Proença. Ela apresentou as experiências usadas em São Paulo e as que podem ser implementadas em Teresina.

As Parcerias Público Privadas (PPPs) estão entre os meios que podem ser usados para inserir a iniciativa privada nas ações desenvolvidas pelo poder público. São Paulo, por exemplo, vem usando as PPPs para a construção de habitações e também para o funcionamento de alguns aeroportos.

De acordo com Heloísa Proença, o resultado dessas parcerias deve ser bom tanto para os entes, quanto para população. “O impacto dessas parcerias se dá nas cidades, na vida das pessoas. O grande segredo do sucesso é a medida de bom senso. Se ao mesmo tempo ela pode garantir ganhos para os entes, deve ser positiva também para a vida da população”, disse, lembrando que os exemplos de São Paulo quanto ao aeroporto e à habitação de interesse social podem ser usados em Teresina.

Para o Secretário Municipal de Planejamento e Coordenação, Washington Bonfim, é importante conhecer outras experiências, aprender e trazê-las para Teresina. “Nós precisamos pensar nos instrumentos modernos para o Plano Diretor, mas isso deve acontecer dentro da nossa realidade”, disse ao apresentar a palestra “A cidade que temos”.

Durante a apresentação, Washington Bonfim mostrou os dados relativos à capital piauiense nos mais diversos segmentos, como saúde, educação e transporte. “Esses dados são importantes porque mostram a cidade que temos e vão balizar a cidade que queremos ter”, disse.

Os vídeos com as três apresentações estão disponíveis na página da Prefeitura de Teresina no Facebook. Após a palestra de Proença, o Secretário Municipal de Planejamento e Coordenação, Washington Bonfim, apresentou a “Teresina que temos”. Durante a palestra, ele mostrou os dados atuais de Teresina e os desafios para os próximos anos.

Extraída do Portal da Municipalidade de Teresina.

Teresina|PI – Programa Escola Sustentável incentiva os cuidados com o meio ambiente

Cmei Residencial Firmino Filho desenvolveu o projeto Plantar e Cuidar… É só Começar.


Créditos: Ascom/Semec

Em um momento em que o mundo precisa adotar práticas mais ecológicas, o Centro Municipal de Educação Infantil Residencial Firmino Filho vem transformando a realidade dentro do ambiente escolar e também na comunidade em que estão inseridas através do Programa Escola Sustentável.

O Escola Sustentável é uma iniciativa do Ministério de Educação e Cultura (MEC) que consiste em disponibilizar recursos financeiros para a implementação de ações pensadas pela própria escola, a partir da sua realidade ambiental e social. Com orientações da Secretaria Municipal de Educação (SEMEC) as escolas exibem cada vez mais criatividade nos projetos de repaginação dos jardins, parques e ambientes afins.

São ações transformadoras fundamentadas em três pontos importantes: criar e fortalecer comissões ambientais; inserir no projeto político pedagógico as diretrizes da educação ambiental; e promover intervenções físicas para propiciar na escola um ambiente sustentável.

Foi a partir dessas ações que o Cmei Residencial Firmino Filho desenvolveu o projeto ‘Plantar e Cuidar… É só Começar’, organizando os ambientes de recreação e estudo para ganhar cores e animações, tornando mais atrativos para as crianças, através da aplicação do recurso financeiro e da proposta do Programa Escola Sustentável, que atualmente é desenvolvido em 176 unidades de ensino.

“Fizemso a abertura do projeto com apresentação musical das crianças, palestra para a comunidade sobre a importância do ambiente sustentável com o núcleo do Ibama, realizamos a distribuição de mudas frutíferas e de folder informativo, além da apresentação das ações do projeto que está sendo desenvolvido a partir desse mês de abril até o mês de setembro, culminando com a caminhada cívica nas ruas do bairro, mostrando todas as atividades desenvolvidas durante a execução do projeto”, explica Joseline Firmino, pedagoga do Cmei.

Extraído do Portal da Municipalidade de Teresina.

Maceió|AL – Maio Amarelo levará palestras e ações a universidades


Reunião entre SMTT e faculdades discutiu atividades do Maio Amarelo

Todos os anos milhares de pessoas se envolvem em acidentes no trânsito.  Em 2016, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) registrou mais de quatro mil acidentes em Maceió, quase um terço deles envolvia jovens com idades entre 18 e 29 anos.

Pensando nesse público, a SMTT fez parceria com universidades da capital para levar a campanha do Maio Amarelo para dentro do ambiente universitário. Serão 30 dias com palestras e ações voltadas à conscientização no trânsito.

“Vamos abordar temas como normas e condutas, humanização no trânsito, crimes de trânsito a fim de alertá-los acerca da realidade no trânsito.  São mais de 40 mil mortes de trânsito por ano em todo o Brasil”, ressalta a Diretora de Educação para Mobilidade Urbana da SMTT, Juliana Normande.

O Maio Amarelo é realizado internacionalmente e bastante difundido pelos órgãos de trânsito.  Neste ano, o tema da campanha é “Minha escolha faz a diferença no trânsito” e traz uma atenção especial ao uso do aparelho celular ao volante.

“Realizar essas ações, conscientizando, informando e apresentando todos os riscos e consequências e estimulando esse cuidado com a direção, não só do condutor, mas também com o próximo, é fundamental”, ressalta Ágda Feitosa, Gestora de Marketing do Cesmac, um dos parceiros da SMTT.

A programação para o mês de maio terá a abertura da campanha no Estádio Rei Pelé antes da final do Campeonato alagoano de futebol, além de ações educativas com motociclistas, taxistas e motoristas de ônibus coletivos, blitz e uma homenagem especial no Dia das Mães junto com os agentes de trânsito da SMTT.

Ascom SMTT
Extraída do Portal da Municipalidade de Maceió.

Santa Rita|PB – Inveja mata!

Lendo a notícia sobre o corte na produtividade dos Fiscais da Prefeitura de Santa Rita, PB, tenho a sensação que a onda de moralização nacional uniformizou o discurso dos novos Prefeitos.

A sequência midiática é discurso de austeridade + faxina urbana + visitas inesperadas nas unidades da Prefeitura.

Um mês depois da posse, o de sempre: trem da alegria dos comissionados e sabotagem na #Fiscalização.

É inacreditável a marra dos que partem pra cima dos pretensos “privilégios” da categoria dos Fiscais.

Tudo incomoda: a liberdade no ir e vir às repartições, o barulho que Fiscais fazem quando estão juntos, o ponto flexível (ah, o ponto, isto merecia uma matéria exclusiva), a produtividade… veem só o que bebemos, os tombos não têm testemunhas.

E não adianta argumentar sobre os nossos riscos diários, que trabalhamos expostos a toda sorte de adversidades e intempéries, que (em geral) não ganhamos horas extras pelo trabalho noturno, que Fiscal é Fiscal 24 horas (mesmo quando não está em serviço).

Isto de sermos obrigados a justificar e defender nossos “privilégios” é uma novela, com capítulos novos em cada gestão que chega. Seria tão mais simples, se nossos detratores passassem nos concursos para Fiscal.

Para a leitura de vocês, transcrevo a íntegra da nota:

Quanto à produtividade dos fiscais de obras e finanças (TAF) cumpre-nos esclarecer que a legislação estabelece critérios objetivos para avaliação da produtividade de cada um dos servidores.

Esta avaliação segue critérios objetivos e regulamentados através de decreto, no qual constam especificamente a pontuação atribuída a cada atividade individualizada do servidor.

A produtividade (TAF), dentre outras, vinha sendo distribuída indistintamente a todos os servidores, caracterizando indiretamente aumento salarial.

A Secretaria de Administração comunicou formalmente ao prefeito Emerson Panta tais aparentes distorções e, por conseguinte, adotou as medidas determinadas pelo chefe da edilidade.

A austeridade é primado que se impõe, principalmente, diante da situação da Prefeitura Municipal de Santa Rita, conhecida por todos nós. A observância à Lei garante a certas categorias algumas vantagens. Mas, por coerência, também impõe deveres e critérios que igualmente devem ser observados.

A Secretaria de Administração está preparada para o recebimento das demandas e disposto ao diálogo com todos os servidores e secretarias.

Extraído do Portal Fiscal de Posturas.

Natal|RN – Nossa Cidade Mais Limpa atua no viaduto de Igapó

Foto: João Maria Alves

Após ações de retirada de cartazes, pintura de pichações, capinação e jardinagem no Complexo Viário do 4° Centenário, no dia 11 de março, o programa Nossa Cidade Mais Limpa inicia os trabalhos no viaduto de Igapó, na Zona Norte de Natal.  Coordenado pela Supervisão Geral de Fiscalização Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (SEMURB), o programa conta com 10 homens da Companhia de Serviços Urbanos de Natal (URBANA), dois da SEMURB e equipe da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) e da Secretaria de Serviços Urbanos (SEMSUR).

Segundo o Supervisor Geral de Fiscalização Ambiental da SEMURB, Léo Almeida, os serviços no viaduto de Igapó iniciaram no último dia 3 de abril, sempre a partir de 22 horas. Ele explicou que neste horário o trânsito está mais tranquilo para o trabalho que consiste na retirada de cartazes e pintura de pichações.

“A população tem apoiado as ações e colaborado nas denúncias contra os infratores.  Inclusive, o cidadão que flagrar algum ato de infração pode fazer uma foto e enviar para o e-mail ouvidoria.semurb@natal.rn.gov.br, que apuraremos a denúncia e puniremos os infratores”, declarou.  A SEMURB também disponibiliza o telefone 3616 9829 (Ouvidoria da SEMURB).

Os próximos alvos da operação Nossa Cidade Mais Limpa serão o viaduto da Praia do Forte e a subida (cabeça) da Ponte Newton Navarro. Outras ações estão sendo agendadas para as próximas semanas.

Extraído do Portal da Municipalidade do Natal.