Fiscalização de Atividades Urbanas – FAU – Natal/RN

Arquivo para a categoria ‘Defesa Civil’

Natal|RN – Defesa Civil do Município amplia atendimento devido às chuvas na capital


Foto: Divulgação SEMDES Natal.

Agentes da Defesa Civil Municipal estão atuando nas ruas de Natal desde as primeiras horas de terça-feira (11.04).  As ocorrências atendidas são de alagamento de residências, desabamento de muros e outros incidentes desencadeados pelo alto volume de chuvas que caíram durante as madrugadas na capital potiguar. As maiores intervenções foram realizadas nos Bairros Mãe Luiza, Areia Preta e Praia do Meio, situados na zona Leste da capital.

A Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (SEMDES) mobilizou todo o efetivo do órgão, ficando 30 agentes de Defesa Civil em alerta, e utilizou nas operações bombas de sucção de água, juntamente com os equipamentos apropriados para interdição de locais detectados como setores que podem gerar situações de risco a vida humana.

As principais ocorrências registradas foram nas Ruas Major Afonso Magalhães, no Bairro Areia Preta, onde a chuva abriu uma cratera no meio da via. Nesse casso foi necessário interditar quatro residências e acionar os setores responsáveis para agir no local.

Outra situação de crise ocorreu na Rua do Motor, com a queda de parte do muro do Hospital Onofre Lopes, resultando na inundação de parte de algumas residências.  A área foi interditada e os engenheiros da UFRN responsáveis pela obra realizada no Hospital foram acionados pela Coordenação da Defesa Civil para acompanhar os trabalhos e adotar medidas possíveis.

Já na Rua Atalaia, no Bairro Mãe Luiza, uma tubulação da Companhia de Águas e Esgotos do Estado (CAERN) se rompeu, porém, não foi preciso interditar nenhuma casa e os técnicos da CAERN já foram direcionados para o local.

Um dos pontos críticos foi na região do Bairro Planalto, onde foi montada uma operação com a utilização de bombas de sucção e mangueiras de drenagem que possibilitou o bombeamento das águas da rua alagada, sendo a mesma lançada no sistema de drenagem após os trabalhos de desobstruções do sistema.

De acordo com o Secretário da Defesa Social, João Paulo Mendes, nenhuma ocorrência envolvendo vítimas foi notificada pelo setor de Defesa Civil. “É importante registrar que até o momento não houve nenhuma vítima nem ferimentos de pessoas e que as equipes da Defesa Civil Municipal estão 24h atentas as situações de crise”, informou.

No tocante as lagoas de captação de águas pluviais não foram registradas nenhuma ocorrência de transbordo ou de outra situação de perigo.  Porém, esses locais também estão sendo monitorados pela Defesa Civil de Natal.

A Defesa Civil da Capital pode ser acionada pelo número telefônico de emergência 190.

Extraído do Portal da Municipalidade do Natal.

Natal|RN – Lagoas de captação estão passando por vistoria da Defesa Civil Municipal

As lagoas de captação de águas pluviais de Natal estão sendo vistoriadas pela equipe da Defesa Civil Municipal. A determinação da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (SEMDES) é de que os agentes analisem toda a estrutura física das lagoas, como também o nível de água, estado das bombas de sucção, necessidade de limpeza e outros pontos importantes para o pleno funcionamento do equipamento em períodos de chuvas.

Até o momento, sete lagoas de captação passaram pela vistoria dos agentes da Defesa Civil Municipal. O trabalho já contemplou as lagoas de Santarém, Parque das Dunas, Gramorezinho, Jardim Progresso, Vila Verde I, Aliança e Dom Pedro I. As vistorias seguem com um cronograma que deve se estender até o final deste mês, alcançado todas as lagoas mantidas pela Prefeitura de Natal.

O Diretor do Departamento de Defesa Civil da capital, Rafael Mariz, explicou que caso seja detectado a necessidade de ajustes será produzido um relatório apontando cada caso, sendo o documento enviado às secretarias do município que têm a responsabilidade sobre a resolução do item em questão. “É um trabalho preventivo importante que a Defesa Civil Municipal vem realizando no intuito de controlar e solicitar as providências dos demais órgãos para que essas lagoas funcionem bem”, comentou.

No total, 50 lagoas de captação serão vistoriadas com o objetivo de preservar a capacidade de acomodamento das águas pluviais evitando possíveis alagamentos decorrentes das águas de chuvas.

Natal|RN – Defesa Civil atua no isolamento de imóveis demolidos na comunidade do Maruim

Divulgação Semdes

A equipe da Defesa Civil Municipal trabalhou na manhã de sexta-feira (05.08), no isolamento dos imóveis que estão sendo demolidos na Comunidade do Maruim, no Bairro das Rocas, Zona Leste de Natal.  Os antigos proprietários dessas casas receberam da Prefeitura do Natal apartamentos populares e os terrenos vêm sendo desapropriados na intenção de ampliar a área portuária.

Antes de iniciar a demolição, os agentes de Defesa Civil informaram a população sobre o trabalho que seria realizado.  Os imóveis foram vistoriados e o estudo do espaço necessário para efetivar o serviço sem oferecer risco à população foi concluído pela equipe. As retroescavadeiras iniciaram a demolição e logo em seguida será efetuada a retirada dos entulhos.

A Secretária Adjunta de Defesa Civil do Natal, Fabrizia Lima, informou que o trabalho vem acontecendo de maneira segura, de modo a não prejudicar outros imóveis situados nas proximidades. O serviço de demolição vai ser realizado em todo o setor na medida em que as famílias forem sendo relocadas em outras residências doadas pela Prefeitura.

Extraído do Portal do Município do Natal.

Natal|RN – Defesa Civil Municipal avalia grau de risco de imóveis da Comunidade do Jacó

Agentes da Defesa Civil Municipal e Assistentes Sociais da Secretaria Municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe) estiveram na segunda-feira (16.05), na Comunidade do Jacó, Zona Leste da capital, para identificar e avaliar as possíveis áreas de risco presentes na localidade. O trabalho tem como principal objetivo catalogar as residências com problemas de desabamento no intuito de listas as famílias para entrar em cadastro de programas sociais de distribuição de residências em áreas seguras.

De acordo com a Secretária Adjunta de Defesa Civil de Natal, Fabrizia Lima, o trabalho efetivado alcançou os quarteirões onde as edificações são passíveis de problemas. Nesse caso, os agentes da Defesa Civil entrevistaram os proprietários e analisaram a situação das casas na intenção de emitir pareceres apontando o grau de risco das edificações. “Muitas das famílias já recebem o aluguel social ou auxílio moradia, porém a intenção da prefeitura é por meio de programas sociais conseguir deslocar essas pessoas para habitações seguras”, explicou.

O relatório técnico diagnosticando e mapeando a situação de risco da Comunidade do Jacó vai ser produzido pela Defesa Civil e encaminhado a Seharpe, que fica com a missão de promover programas de habitação popular em articulação com os órgãos federais, regionais e estaduais, como também com as demais organizações da sociedade civil. O plano é que com a avaliação de grau de risco emitida pela Defesa Civil Municipal, as famílias com imóveis em situação mais críticas possam ser contempladas com maior urgência.

Extraída do Portal do Município do Natal.

João Pessoa|PB – Defesa Civil monitora áreas de risco e ações de prevenção continuam

Foto: primierahorapb.com.br

Luiz Carlos Lima

Apesar das chuvas registradas na madrugada e manhã desta terça-feira (23.02) em João Pessoas, a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC/JP), não registrou chamadas de emergência. No entanto, o órgão continua em alerta, monitorando as áreas de risco da cidade. Nesta terça e quarta-feira (24), a COMPDEC/JP realiza ação de limpeza de galerias, no Baixo Róger, dando continuidade ao calendário de trabalho do ‘Força Municipal de Prevenção de Riscos – JP em Ação’.

Pelo menos nas duas últimas semanas foram registradas chuvas na Capital, mas não resultaram em chamadas de emergência para a COMPDEC/JP. Para Francisco Noé Estrela, Coordenador Municipal da Defesa Civil, a ausência de registros de alagamentos e deslizamentos ocorre em virtude do trabalho preventivo realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). “Os trabalhos do João Pessoa em Ação não pararam. Sempre realizamos ações como limpeza de galerias. O que temos visto é uma diminuição gradual dos chamados para a Defesa Civil”, disse.

Para as próximas 48 horas, segundo o Instituto Nacional de Metereologia (Inmet), a previsão é de chuvas na Capital.

Contato – Qualquer ocorrência em decorrência de chuvas ou da situação precária de moradias pode ser informada à Coordenadoria de Defesa Civil, por meio da Linha Direta 0800 285 9020, que funciona em regime de plantão durante as 24 horas.

Parceria – A ‘Força Municipal de Prevenção de Riscos – JP em Ação’ conta com o suporte das secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Infraestrutura (Seinfra), Desenvolvimento Social (Sedes), Segurança e Cidadania (Semusb), Meio Ambiente (Semam) e da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur).

Extraído do Portal do Município de João Pessoa.

Mossoró|RN – Agentes da Defesa Civil de Mossoró participam de curso de Capacitação em Gestão de Riscos

O Coordenador da Proteção e Defesa Civil de Mossoró, Carlos Paiva e o agente Allan Medeiros, participam do curso de capacitação em gestão de riscos promovido pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, através do Centro Universitário de Estudos e Pesquisas Sobre Desastres (CEPEDRS).

O curso está sendo ministrado na Escola de Governo no Centro Administrativo em Natal, onde visa capacitar os Agentes de Proteção e Defesa Civil para o conhecimento e enfrentamento aos mais diversos tipos de desastres naturais e tecnológicos.

Vale salientar que além do Rio Grande do Norte, participam ainda do curso, representantes dos estados do Ceará,  Goiás,  Rondônia e do Distrito Federal.

O curso teve inicio nesta última terça-feira, 28/07, e será concluído nesta sexta-feira, 31/07, e é ministrado com exposições, palestra e visitas de campo.

Extraído do Portal da Guarda Municipal de Mossoró.

Recife|PE – Defesa Civil solicita desocupação de áreas de risco do Município

img_alt
Pela manhã, o prefeito Geraldo Julio decretou Estado de Alerta na cidade. (Foto: Marcos Pastich/PCR)

Em razão das fortes chuvas dos últimos dias, tendo inclusive ocorrido a maior chuva dos últimos 29 anos no dia 29 de junho, a Prefeitura do Recife alerta a toda população da cidade que as áreas de risco nos morros e as áreas alagáveis devem ser desocupadas. Atendendo a uma solicitação da Secretaria-Executiva de Defesa Civil (Sedec), o Prefeito Geraldo Julio assinou, na manhã deste sábado (4), o decreto de Estado de Alerta no Recife.

A medida foi provocada pelo grande acumulado de chuvas nos últimos 10 dias, que já ultrapassa a marca de 681,4 mm, o dobro do esperado para o mês de junho. Somente nas últimas 24 horas, a Sedec registrou um volume de chuva de 118 mm. Esse acumulado é contabilizado apenas quatro dias após a maior chuva dos últimos 29 anos, na última segunda (29), quando em apenas 24 horas choveu 228 mm, o equivalente a 16 dias do mês de junho. Mais de 1500 servidores da Prefeitura do Recife estão envolvidos na operação para diminuir os transtornos e evitar acidentes causados pelas chuvas.

Em coletiva de imprensa realizada na manhã deste sábado (04.07), o Secretário Executivo de Defesa Civil, Cássio Sinomar, ressaltou a importância dos moradores das áreas de risco do Recife deixarem suas casas e irem para locais seguros. A saída das pessoas destas áreas é fundamental para salvar vidas. A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos disponibilizou o abrigo da Travessa do Gusmão para as pessoas que não tiverem para onde ir.

Como as chuvas continuaram intensas durante a manhã deste sábado, a desocupação não deve se restringir às noites ou madrugadas, pois mesmo durante o dia podem ocorrer deslizamentos. Os terrenos estão saturados pela chuva intensa dos últimos 10 dias e o risco aumenta muito. O grande volume de chuvas registrado este ano aumenta a probabilidade de saturação do solo, oferecendo riscos de alagamentos e deslizamentos de barreiras nas comunidades mais vulneráveis. É bom lembrar que 69% do território do Recife é de área de morro.

“Nós estamos alertando à população residente em área de risco para saírem de suas residências e procurem locais seguros. Nós temos um acumulado de chuva que é de 680 milímetros nos últimos dez dias. O Recife possui 69% do seu território predominantemente em áreas de encosta. Estamos contando com o apoio de várias secretarias e órgãos que estão mobilizados para dar apoio à Defesa Civil neste período”, afirmou o Secretário.

O Secretário de Assuntos Jurídicos do Recife, Ricardo Correia, explicou a finalidade do estado de alerta. “O decreto tem dois objetivos principais. Um é alertar, embora isto já vem sendo feito há muito tempo pelas equipes da Prefeitura. O outro é possibilitar, do ponto de vista administrativo, que os servidores e equipes que, por exemplo, estiverem de férias ou estejam na eminência de tirá-las, possa ser replanejado havendo necessidade, caso o secretário da pasta avalie desta maneira, se dedicando às ações que forem necessárias. Evidentemente, haverá a devida compensação no futuro”, explicou Correia. 

Extraído do Portal do Município do Natal.